Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Roberto Luiz D’Ávila’

XV Asamblea Anual Ordinaria

21, 22 Y 23 de noviembre de 2012
Bogotá (Colombia)

16 países de América Latina y el Caribe dieron inicio en el día de ayer en Bogotá las sesiones de la XV Asamblea General Ordinaria de la CONFEMEL. Durante los tres días de sesiones se analizarán cuestiones vinculadas a la estructura interna de la Confederación, el vínculo de CONFEMEL con organizaciones internacionales, temas de interés social como el de los “Niños Desaparecidos” y se procederá a la elección del nuevo Comité Ejecutivo de la Confederación.

Los anfitriones de la Federación Médica Colombiana agradecieron la presencia de los delegados de la región y del Colegio de Médicos de España y realzaron la importancia de que Colombia sea sede de esta reunión.

En la foto, de izquierda a derecha: Dr. Douglas León Natera (Presidente de CONFEMEL); Dr. Eduardo Figueredo (Secretario General); Dr. Ruben Tucci (1er Vicepresidente Institucional); Dr. Sergio Isaza Villa (Presidente de la Federación Médica Colombiana) y Sr. José Villami (Representante de la Sociedad Civil)

Dr. Roberto Luiz D’Ávila (Presidente do CFM – Brasil), Dr. Eduardo Santana ( Secretário de Relações Trabalhistas da Fenam – Brasil) e Dr. Paulo de Argollo Mendes ( Presidente do SIMERS – Brasil )

Fonte: Confemel
Anúncios

Read Full Post »

Participantes no II Encontro de Comunicação de Entidades Médicas

O Conselho Federal de Medicina (CFM) e a Federação Nacional dos Médicos (FENAM) promovem nos dias 3 e 4 de

novembro de 2011, em Florianópolis (SC), o III Encontro de Comunicação das Entidades Médicas. De acordo com o presidente do CFM, Roberto Luiz d´Avila, o objetivo do evento é o aperfeiçoamento das ferramentas de comunicação.

Para Eduardo Santana, II Vice-Presidente da FENAM, “o domínio das ferramentas de comunicação disponíveis na web 2.0 não pode ser exclusividade institucional. Diriegentes e a categoria como um todo precisam se apropirar delas.”
O encontro contará com a participação de jornalistas especializados em saúde e lideranças médicas. A programação prevê a realização de palestras sobre temas como planejamento em comunicação; jornalismo, saúde, ética e poder; e mesas redondas que discutirão questões como a integração das ações de comunicação das entidades nacionais e o exemplo do movimento de paralisação ocorrido no dia 7 de abril, quando médicos suspenderam o atendimento a planos de saúde.

 

Confira a programação do evento:

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas com o envio do formulário abaixo preenchido para o seguinte endereço eletrônico: secretaria@fenam.org.br. Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. .

No campo assunto da mensagem, deve ser especificado “INSCRIÇÃO PARA O III ENCONTRO DE COMUNICAÇÃO DAS ENTIDADES MÉDICAS“. Em caso de dúvida, entrar em contato com Giovana, no telefone 61-3042-3700.

 

FICHA DE INSCRIÇÃO

III ENCONTRO DE COMUNICAÇÃO DAS ENTIDADES MÉDICAS

 

Nome: _______________________________________________________________

Entidade: ____________________________________________________________

Cargo/ Função: _______________________________________________________

Profissão:____________________________________________________________

Endereço para correspondência: ________________________________________

E-mail:_______________________________________________________________

Telefone:_____________________________________________________________

Fonte: CFMFENAM

Read Full Post »

Drs. Cid Célio Jayme Carvalhaes (FENAM-BRASIL), Eduardo Santana (FENAM-BRASIL), José Luiz Gomes do Amaral (AMB-BRASIL), Henrique Batista e Silva (CFM-BRASIL), José Manuel Silva (OMP-PORTUGAL)Roberto Luiz D'Ávila (CFM-BRASIL) e Mário Antonio Ferrari (FENAM-BRSIL)

Entidades participantes do IV Encontro do Fórum Iberoamericano de Entidades Médicas, realizado em Córdoba (Espanha), de 1º a 3 de junho, revisaram e renovaram seus compromissos com a sociedade, os cidadãos e também com a profissão e a formação, no que diz respeito à migração médica, programas de proteção social para os médicos e atendimento integral para o médico doente. No decorrer desta reunião foi aprovado, no dia 3 de junho, por unanimidade, o “Manifiesto FIEM 2011 por la Colegiación Universal de los Médicos”. O documento defende que se promova e reforce a saúde pública, bem como o uso socialmente responsável dos recursos destinados a ela. Nesse sentido, a defesa das organizações profissionais de médicos e promoção destas em países com dificuldades é essencial. Outro tema de destaque foi a necessidade de se fortalecer as redes de organizações médicas ligadas ao Fórum, incluindo a comunicação eficaz e o intercâmbio de informações. A rede ajudará na regulação da migração de médicos e na avaliação das conseqüências deste fenômeno nos países de origem e de acolhimento. Um dos passos para o controle migratório seria um registo de instituições acadêmicas e escolas de formação médica nos diferentes países que integram o FIEM. Os parcitipantes avaliaram que as baixas laborais, incapacitações e inabilitações profissionais dos médicos, relacionadas a distúbios psíquicos ou dependência de substâncias tóxicas têm, na maioria dos casos, um tratamento eficaz através de programas de atenção integral ao médico, como o programa que está sendo implantado na Espanha e pode ser exportado para outros países do FIEM. Nesse sentido, foi sugerido um estudo com o objetivo de fazer um diagnóstico real da saúde dos médicos no contexto geral dos países do FIEM. Será criado um Comitê, que atue de forma estável e duradoura no intervalo entre os encontros do Fórum para cuidar ininterruptamente destes assuntos.

MANIFIESTO FIEM 2011 POR LA COLEGIACIÓN UNIVERSAL

Fonte: CFM

Read Full Post »

A Federação Nacional dos Médicos, através de seu presidente, Cid Carvalhaes, do II vice-presidente, Eduardo Santana, e

Dr. Cid Carvalhaes (Fenam) Dr. Eduardo Santana (Fenam) Dr. José Luiz (AMB) Dr. Henrique Batista (CFM) Dr. José Manoel Silva (OMP) Dr. Roberto D'Ávila (CFM) Dr. Mário Ferrari (Fenam)

do secretário geral, Mario Antonio Ferrari, participou na cidade de Cordoba, na Espanha, do IV Forum Ibero Americano de Entidades Médicas. O evento foi organizado pelo Conselho Geral das Faculdades de Medicina e do Colégio de Médicos de Córdoba, com a participação da Ordem dos Médicos de Portugal e Confederação Médica da América Latina e do Caribe (CONFEMEL). O IV Fórum Iberoamericano de Entidades Médicas foi considerado pelos organizadores como a oportunidade ideal para que todos os países membros compartilhassem experiências em temas que envolvem os direitos dos cidadãos e o compromisso profissional e ético dos médicos. No evento, realizado de 1 a 3 de junho, defendeu-se a regulamentação da medicina universal, que depende de todos os profissionais cumprirem suas obrigações. Assim, o licenciamento universal foi o tema principal do manifesto emitido no primeiro dia da IV Reunião do Fórum, com as delegações de organismos profissionais de Espanha, Portugal e países da América Latina. “É evidente que se trata de um interesse público, neste caso, a saúde. O entendimento é de que a transposição de uma diretiva relacionada aos serviços da União Européia não pode servir de pretexto para desregulamentar a profissão médica, que é uma garantia total que a prática profissional está sendo feita com os critérios de competência, qualidade e segurança”. Como alertou a OMC, “seria um erro tentar desregulamentar a profissão, como parece pretender algunas setores da administração central. A única maneira de controlar, regular e fiscalizar as obrigações éticas e profissionais é que essas obrigações sejam aplicadas a todos os profissionais. A única possibilidade de regulação universal é que todos cumpram os mesmos requisitos”.

Fonte : Imprensa FENAM, com informações do IV FIEM

Read Full Post »

Certificação digital para médico avança nos conselhos de medicina

Ainda este ano, o Conselho Federal de Medicina (CFM) pretende dar início ao projeto-piloto de implantação da certificação digital para médicos no país. A expectativa é de que o trabalho permita os ajustes necessários à implementação da iniciativa em todos os estados. A informação foi dada pelo presidente da entidade, Roberto Luiz d”Avila, durante simpósio preparado especificamente para discutir o tema. O encontro – realizado na sede do Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp) – acontece nos dias 4 e 5 de maio e tem a participação de várias entidades relacionadas ao tema, como a Sociedade Brasileira de Informática em Saúde (Sbis), Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), Instituto Nacional de Identificação (INI/DPF/MJ) e Instituto Nacional de Tecnologia da Informação (ITI), entre

Dr. Roberto Luiz D'Ávila - Presidente do CFM

outros. As contribuições ajudarão o CFM no desenvolvimento de sua solução. “Não há volta neste caminho. Nosso objetivo é garantir ao médico a melhor solução para que possa usar essa ferramenta com facilidade e oferecendo ao paciente a devida segurança”, alertou d”Avila. Para ele, debates como os desta semana são fundamentais para fazer o diagnóstico da situação atual dos conselhos no uso da informática em saúde e permitir o planejamento estratégico para superar os desafios que se impõem. Durante simpósio, será estimulada a troca de experiências. Também está prevista a participação de representantes de profissionais de outras categorias que já contam com certificação digital, como os advogados, e de estabelecimentos de saúde que implantaram sistema de prontuário eletrônico. O conselheiro Desiré Callegari, responsável pelo Setor de Tecnologia da Informação do CFM, afirmou que a certificação digital para médico é inevitável. “A Medicina não pode perder o passo da história. As novas tecnologias exigem dos profissionais a perfeita adequação às novas ferramentas, o que pode trazer ganhos significativos inclusive na qualidade da assistência”, lembrou. De acordo com ele, a novidade ajudará a aproximar o médico dos conselhos de medicina devido à ampliação da oferta de serviços que poderiam ser realizados à distância pelos médicos. Com a assinatura eletrônica, por exemplo, seria possível solicitar e emitir atestados, certidões ou acompanhar o andamento de processos sem sair de casa ou do consultório.

Fonte: Rosane Rodrigues da Cunha

Assessora de Comunicação CREMEGO

Read Full Post »